Categoria: Saúde

Cursos na Área da Saúde Destaque para Psicologia

O curso de psicologia é um aprendizado voltado para um curso da área da saúde, mais especificamente a área da conduta do cidadão. Aquele que se qualifica nessa área compreende o motivo do cidadão ter certos tipos de atitude.

O curso de psicologia também estuda acerca problemas psíquicas, pois da mesma forma como há as doenças físicas também possuem doenças mentais. O aluno estuda bastante acerca quais as razões e tipos de tratamento pelo qual o paciente pode ter para cada doença psicológica.

Portanto separamos para você um texto que cita qual a distinção destes dois colaboradores, além de contar como é o meio de emprego para a especialidade de psicologia e como os cursos livres conseguem somar para esta formação.

O que fazer com o certificado do curso de psicologia?

São algumas as opções que você pode fazer com o certificado, anotamos certas das alternativas para você se maravilhar.

  • atividade de estágio obrigatório (fiscalizar regime de tua instituição)
  • Multiplicar as oportunidades no âmbito emprego
  • Formação continuada;
  • Adicionar experiência no teu curriculum vitae;
  • Processo Seletivo Simplificado nos Órgãos de Serviço Público;
  • Atividades curriculares;
  • Oferecer título para Concursos
  • Recolocação profissional;
  • Alterar de cargo;
  • multiplicar a remuneração;
Cursos na Área da Saúde
Cursos na Área da Saúde

Como os Cursos de Psicologia dos Cursos a Distância Cooperam para Melhorar o Currículo deste Especialista?

Os mais de 30 cursos disponibilizados na especialidade de psicologia em nossa plataforma são cursos livres, que não colocam grau de escolaridade na formação do aluno, porque são cursos de aprendizado profissional.

Esses cursos livres são ideias para inúmeras intenções:

  • Assimilar se é verdadeiramente esse o curso superior pelo qual tem interesse cursar;
  • Vivência no currículo;
  • Qualificar-se para as provas da universidade e dos concursos;
  • Atividades extracurriculares.

Qual a Diferença Entre Curso de Psicologia e Curso de Psiquiatra?

Como tratado antes, a área da saúde mental há dois tipos relevantes de colaboradores, o psicólogo e o psiquiatra. Muitos confundem suas áreas e por esse motivo selecionamos esse conteúdo a fim de esclarecer todas as tuas perguntas acerca destes colaboradores, as atividades que desempenham e suas formações.

O curso de psicologia

O psicólogo é encarregado por identificar a conduta humano. O profissional usa terapia para trabalhar os obstáculos conectados ao desempenho do paciente. O trabalhador atuante nessa especialidade é o educando graduado em psicologia.

O curso de psicologia é uma formação superior, isso significa, possibilitado pelas faculdades e universidades, instituições de ensino superiores no total. E cada pessoa que decide em colar grau na especialidade de psicologia leva de quatro até cinco anos.

Este profissional normalmente atua com transtornos psicológicos e usa da conversa uma forma de tratamento, já que a essencial finalidade dele é saber as razões do distúrbio apresentado pelo paciente. Lembrando que este profissional não receita medicação.

O psicólogo cria um relacionamento de bastante tempo com seu paciente com objetivo de que alcance o foco, de achar o motivo de toda situação.

A procura deste profissional é sugerida em condições como morte, crises na vida, perda de emprego, dificuldade no relacionamento, problemas no emprego, depressão e ansiedade.

TIPOS DE MASSAGEM: DESCUBRA AS TÉCNICAS E SEUS BENEFÍCIOS

Todo mundo precisa relaxar e uma massagem é uma técnica ideal para alcançá-lo, pois alivia o estresse do dia a dia ajudando a manter o corpo e a mente saudáveis.

Você imaginou estar de férias, relaxado, perto de uma bela praia, e depois ter uma boa noite de sono em uma cama super confortável, levantando-se um pouco mais tarde do que o habitual, tome um café da manhã farto e desfrute de uma massagem relaxante? Seria um sonho. Mas, nem sempre todas essas coisas estão perto de acontecer, no entanto, a massagem relaxante pode ser realizada a qualquer momento e fazer você alcançar um pleno estado de paz com sua mente e corpo.

Informamos aqui neste artigo, como são alguns tipos de massagens para ajudá-lo a completar sua experiência de relaxamento em suas viagens e nas folgas do final de semana!

1 – Antistress

Se você está sobrecarregado pelas obrigações do dia a dia e sente muita  tensão muscular, esta seria sua opção ideal. Com lâminas e diferentes pontos de pressão, esta massagem estimula a liberação de ocitocina e é realizada com cuidado para evitar mais dor nas áreas manipuladas.

2 – Ayurveda

Esta técnica vem da medicina de cura ancestral que existe há mais de 7 mil anos. É um tipo de massagem hindu, cujo objetivo é abrir canais de energia bloqueados.

3 – Reflexologia

É comum que nós, como simpatizantes, não nos importemos, porque os corpos corporativos sustentadores acabam sendo prejudicados em algum momento. A Reflexologia faz pressões nas mãos ou nos pés e equilibra a energia do seu corpo. Cada ponto do seu pé tem um órgão correspondente.

4 – Drenagem Linfática

É uma massagem com movimentos suaves que ativam a circulação sanguínea e ajuda a eliminar os líquidos retidos no corpo. Geralmente são técnicas utilizadas em massagens clássicas, suaves e agradáveis ​​a pessoas que não gozam de fortes pressões sobre o corpo.

5 – Tailandesa

A massagem tailandesa, derivada do yoga, aplica técnicas de alongamento. O paciente é colocado em posições diferentes e os movimentos são feitos no chão, sem óleos, com roupas confortáveis. Essa massagem é mais energética do que física e usa pressão manobras, ajudando a relaxar músculos e articulações.

6 – Pedras Quentes

Esta é uma das massagens mais apreciadas, pois utiliza a aplicação de pedras quentes e óleos essenciais para relaxar as tensões musculares. Esta combinação de calor aplicado junto com as pressões alivia o sistema nervoso central e ajuda a eliminar o estresse e a fadiga muscular, além de ajudar a melhorar sua vida sexual.

7 – Shiatsu

É uma disciplina oriental que combina a pressão dos polegares, palmas das mãos e cotovelos nos canais através dos quais a energia do corpo flui.

8 – Reiki

Imposição das mãos e transmissão de energia em locais específicos do corpo, o que ajuda a melhorar os aspectos físicos, emocionais e espirituais em geral. Além disso, colabora positivamente com qualquer tratamento médico tradicional.

Dicas Úteis – Lá Folia

Especialistas acham que a vitamina D pode aliviar os sintomas da DPOC

Um estudo mostra que a vitamina D trás benefícios que muitas pessoas desconhecem. A incrível vitamina pode aliviar os sintomas da doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC), mas apenas em pessoas que também são deficientes em vitamina.

A DPOC é um termo genérico usado para descrever doenças pulmonares progressivas que causam sintomas como aumento da falta de ar, tosse frequente, chiado e aperto no peito. Incluindo também a enfisema, bronquite crônica e asma não reversível.

Benefício da Vitamina D

O estudo, que foi publicado recentemente na revista Thorax, é uma revisão sistemática e meta-análise sobre ensaios clínicos randomizados (ECR) de vitamina D na prevenção do agravamento da DPOC. Quatro RCTs com um total de 560 participantes foram incluídos no estudo.

Realizado por uma equipe de pesquisadores da Europa, o estudo revelou que a suplementação com doses regulares de vitamina D reduziu de forma significativa e significativa os sintomas da DPOC. Você pode obter essa vitamina em forma de suplemento e em alimentos que são naturalmente ricos em vitamina D, como peixes gordurosos como o salmão, atum, cavala, fígado bovino, queijo, cogumelos e gema de ovo.

O Dr. Adrian Martineau, professor clínico da Universidade de Londres e co-autor do estudo, explicou que a vitamina D reduz os sintomas da DPOC de duas maneiras. Em primeiro lugar, aumenta a resposta imunitária do organismo aos vírus respiratórios que normalmente desencadeiam ataques da DPOC.

Em segundo lugar, enfraquece as respostas inflamatórias prejudiciais. Como resultado, acelera a recuperação – potencialmente minimizando os danos à estrutura do pulmão.

Níveis anormais de vitamina D têm sido associados a doenças respiratórias e redução da função pulmonar. A vitamina D é benéfica para as pessoas com DPOC, porque elas também estão em risco aumentado de osteoporose, e a vitamina D, junto com o cálcio, pode ajudar com isso.

O estudo também descobriu que os efeitos benéficos da vitamina D só têm efeito em pessoas com DPOC que também são deficientes em vitamina. As pessoas com sobrepeso ou obesas, que não consomem muito peixe ou laticínios, vivem no clima do norte, ficam em ambientes fechados ou têm pele escura – assim como adultos mais velhos – tendem a ter níveis mais baixos de vitamina D.

Tomar vitamina D sem deficiência da mesma é inútil, alertaram os cientistas. Existem também fatores de risco associados à ingestão excessiva de vitamina D. Pode não ser comum, mas a toxicidade da vitamina D pode aumentar os níveis de cálcio e causar efeitos adversos nos ossos, músculos e rins.

Outros tratamentos naturais para a DPOC

vitamina d
vitamina d

Além da vitamina D, também existem outras vitaminas que são benéficas para a DPOC. As vitaminas C, A e E podem ajudar as pessoas com DPOC a controlar seus sintomas, aliviar a inflamação e prevenir danos respiratórios graves. Estas vitaminas podem simplesmente ser obtidas através de alimentos. Você pode obter vitamina C diretamente de frutas cítricas, como laranjas, vegetais verdes escuros, como couve, frutas e tomates. Já o salmão, a cenoura, o melão, a abóbora e o brócolis fornecem vitamina A. Para obter naturalmente a vitamina E coma carne, frango, ovos, frutas e vegetais em geral.

Comer alimentos ricos em antioxidantes, como maçãs, bagas, corações de alcachofra, chá verde e gengibre também pode ajudar. Isso ocorre porque os antioxidantes protegem contra os radicais livres que danificam as células. Eles ajudam a reduzir o estresse oxidativo – que tem sido associado à inflamação das vias aéreas dos pulmões – e promovem melhor função pulmonar. Ingerir ervas como hortelã-pimenta, açafrão, sálvia vermelha e orégano também pode ser útil. Realizar exercícios leves como o tai chi, fazer exercícios à base de água, como nadar e andar na água, e praticar exercícios respiratórios também podem ajudar a melhorar os sintomas da DPOC.

 

Imagem: NPR Illinois

 

Linguagem corporal no trabalho o que está dizendo aos seus clientes

Você e seu garçom se comunicam sutilmente com seus clientes através da sua linguagem corporal antes mesmo de você abrir a boca para dizer olá.

A linguagem corporal é uma linguagem não verbal e fala volumes.

Neste artigo, analisamos o que sua linguagem corporal está dizendo aos seus clientes. Fazer um balanço de como você e sua equipe se apresentam através da linguagem corporal para seus clientes é a chave para ganhar fidelidade e repetir negócios. E, vamos te disponibilizar uma lista de restaurantes que praticam isso com excelência e você pode aprender por lá

Contato com os olhos é a primeira chave

Primeiramente coisa a treinar sua equipe é a importância do contato visual. Este é o básico absoluto da linguagem corporal.

Como um membro de sua equipe (ou você) cumprimenta um cliente, ele quer olhar o cliente nos olhos. Logo eles também querem ficar em pé e mostrar ao cliente com essa posição que estão contentes que o cliente tenha vindo para jantar.

Sua equipe de garçons deve fazer contato visual inicial e mantê-lo durante toda a conversa e cada vez que eles forem à mesa de jantar.

Dessa maneira manter contato visual também ajuda seus convidados a entender o que você está dizendo verbalmente.

Treine sua equipe nos melhores pontos de contato visual. Não está olhando para o cliente. Está olhando nos olhos dos clientes, continuando a piscar e balançando a cabeça durante a conversa.

O mais importante aqui é que você mantém contato visual para mostrar que está interessado e ativamente ouvindo.

Smiles Show Caring

Em seguida, você e sua equipe querem manter um ar de positividade. Você pode fazer isso através do seu sorriso.

Um sorriso é instantaneamente quente e convidativo.

Sorrisos mostram interesse, entusiasmo, empatia e positividade. A chave para o sorriso é ter certeza de que é genuíno.

Como um efeito posterior, se sua equipe trabalha duro para manter contato visual e sorrir, eles descobrirão que gostam mais do trabalho.

Um sorriso genuíno sinaliza a acessibilidade, o que é ótimo para o setor de serviços. Por que isso é importante?

É importante porque, na indústria de restaurantes, os clientes estão à mercê de sua equipe de garçons que é sua parceira na experiência gastronômica.

Então, treine sua equipe para sorrir com frequência e genuinamente para sinalizar que eles são acessíveis e confiáveis.

Assim sendo, se os seus convidados forem recebidos com sorrisos de todos os membros da equipe que encontrarem, eles vão se sentir felizes e bem-vindos durante seu tempo no restaurante.

Assim sendo, certifique-se de que seus anfitriões também sorriam quando os clientes entram e novamente quando saem do restaurante.

A paciência é integral

Visar um membro da equipe com pressa leva para seus comensais.

Se a sua recepcionista receber os clientes com pressa e levá-los à mesa, seus convidados não se sentirão bem-vindos em seu restaurante.

então, quando o garçom leva muito tempo para cumprimentar seus convidados e depois se apressa a introdução, seus comensais vão sentir como eles têm que se apressar e não podem desfrutar de um jantar vagaroso.

Então, treine sua equipe para mostrar paciência durante o turno, seja lenta ou extremamente ocupada.

Além disso, depois que a comida dos seus clientes tiver sido entregue, peça aos seus garçons que esperem cerca de três ou quatro minutos antes de fazer o check-in. Isso permite que os hóspedes tenham tempo de se acomodar e experimentar a comida.

Se servidor voltar cedo, os seus convidados podem até não ter tido a oportunidade de comer, e o rápido reaparecimento do servidor indica que ele quer que os clientes saiam em breve.

Para o resto da refeição, seus servidores querem andar pela mesa várias vezes e fazer contato visual. Isso torna mais fácil para os clientes pedirem aos servidores algo que eles precisam.

Casualmente traga a conta

Portanto linguagem corporal é muito importante quando o servidor entrega a fatura.

Por quê? Primeiramente, isso pode significar a diferença entre uma boa dica e uma ruim. Em segundo lugar, é outra chance de fazer seus convidados se sentirem bem com a experiência deles em seu restaurante.

Por isso ao entregar a conta, treine seus servidores para depositar a conta na mesa. Se eles estão prestando atenção, eles devem saber quem é a “cabeça” da mesa.

É essencial treiná-los para dizer adeus também. Pois você não quer que seus convidados se sintam apressados, mas você pode precisar virar uma mesa. Aqui estão dois cenários:

  • Se  precisar virar a mesa, você faz com que[ o seu servidor sorria, faça contato visual e diga aos convidados o agradecimento por terem vindo e que eles esperam vê-los novamente em breve.
  • No entanto, se você não precisar virar a mesa, incentive seu servidor a fazer contato visual, sorria e convide os clientes a ficarem quietos.

Concluir

Agora que você sabe o que a linguagem corporal está dizendo aos seus clientes,incentivamos você a treinar sua equipe para reconhecer a linguagem corporal em seus clientes também.

Portanto aqui estão algumas dicas para ajudar seu pessoal da frente da casa a ler a linguagem corporal para que possam tentar manter um ar de positividade.

  • Ouça a linguagem corporal de seus clientes – ela oferece muitas informações.
  • Braços cruzados significam que seus convidados não estão felizes – tente ser otimista e mudar seus sentimentos.
  • Fidgeting significa que eles são impacientes – certifique-se de obter o que eles precisam antes que eles saibam.
  • Constantemente olhando para os sinais de seus relógios, eles estão com pressa. Atenda às suas necessidades e ofereça ao chef para apressar a refeição.
  • Um casal parece muito apaixonado – este é um bom momento para o upsell e oferecer uma sobremesa decadente.
  • Os comensais vestidos que estão comendo cedo provavelmente terão outro evento planejado – ofereça-lhes um serviço mais rápido.
  • Patronos que estão conversando provavelmente não estão com pressa e podem até estar com disposição para aperitivos, bebidas e sobremesas.
  • Os comensais que dizem que sua comida é “ok” provavelmente não são felizes – pista para isso e ver o que você pode fazer para ajudar.

Dominar a arte da linguagem corporal, usando-a para fornecer excelente serviço ao cliente e lê-la para decifrar os sentimentos de seus clientes, pode impulsionar o seu restaurante para o próximo nível.

É tudo parte de provar excelente serviço ao cliente e uma experiência ainda melhor do cliente. Isso constrói uma clientela fiel para o seu restaurante que volta e volta, trazendo novos amigos a cada vez.

>>Descubra mais sobre saúde aqui<<

Cirurgia bariátrica – Novos hábitos alimentares

O cirurgião francês Dr. Jean-Pierre Anfroy (Jean-Pierre Anfroy), que realiza a cirurgia bariátrica em Paris, dá conselhos sobre nutrição para seus pacientes. Talvez eles sejam úteis para você? Algumas recomendações são incomuns, mas lembre-se que a nação francesa é muito pequena e podemos tentar?

“Após cerca de 30 dias de uma dieta líquida após a operação, você começa a mudar para uma dieta“ normal ”, mas com algumas reservas. A operação em si não faz um milagre, faz você comer menos, mas a qualidade do que você come é completamente sua.

O ideal é aproximar-se de uma dieta “vegetariana” com a máxima variedade de alimentos, tanto pelo prazer de comer como por ingerir vários nutrientes. Refeições regulares também são importantes: 3 vezes ao dia e, se possível, “suprimir o apetite” às 11 horas e às 16 horas para não ficar com muita fome antes da próxima refeição.

Evite grandes quantidades de açúcar, se possível substituí-lo por artificial.

Evite ao máximo as gorduras animais: salsichas, manteiga, leite, queijos, iogurtes gordurosos (substitua por produtos sem gordura ou cozidos em óleo vegetal) e limite-os a 1 produto lácteo por dia. Leite integral, creme, sorvete e especialmente queijo são produtos com um teor extremamente alto de gorduras insaturadas e calorias.

Você deve saber que o peixe mais gordo contém menos gordura ruim do que carne menos gordurosa, e é necessário dar preferência ao peixe na grelha com limão ou caldo rápido com temperos.

Também é importante mastigar bem e beber líquidos (até 2 litros por dia: água, chá, chás de ervas) entre as refeições. Pare de comer antes de se sentir satisfeito. Evite bebidas carbonatadas e consumo regular de álcool.

CAFÉ DA MANHÃ

É obrigatório, mesmo se você estiver acordado até tarde, se não tiver tempo ou se achar que não está com fome. Esta é a primeira refeição que determinará o resto da dieta diária e começa o dia com vitaminas e fibras, que contribuem para um melhor trânsito de alimentos nos intestinos:

  • 1 copo de suco detox fresco
  • 1 fatia de pão ou 1 sanduíche de pão com uma pequena quantidade de manteiga com baixo teor de gordura
  • ou uma tigela de mingau salgado
  • chá ou café sem açúcar.

11 horas e 16 horas

  • 1 fruta: maçã, kiwi, abacaxi
  • ou 1 iogurte 0% gordura
  • Também é bom beber compota de maçã com limão, canela, laranja, ele vai te dar um alto teor de vitaminas e antioxidantes, poucas calorias e vai lidar bem com o papel de “supressão do apetite”.

Almoço

  • Alface verde, alface, tomate pode ser complementado com óleo vegetal, azeitonas, atum, presunto cozido, filé de frango, cebola, pepino, clara de ovo cozido
  • De todos os vegetais que contêm grandes quantidades de água (mesmo que alguns deles sejam ricos em açúcar) deve ser preferido, especialmente no verão: berinjela, abobrinha, melão, melancia, pepino, rabanete.
  • 1 fatia de pão
  • 1 fruta: maçã, grapefruit, kiwi, abacaxi.

Jantar

Esta comida é especialmente agradável, pois geralmente ocorre em um círculo de parentes ou amigos.

  • Sopa é um ótimo prato, especialmente no inverno, pois pode ser muito diversificado.
  • Peixe ou carne branca (frango, peru) deve formar a base de uma refeição acompanhada de vegetais verdes: feijão verde, repolho, chicória ou espinafre.
  • Você pode usar em quantidades moderadas: cenoura rica em açúcar e amido (feijão, batata, lentilha).
  • Macarrão e arroz, eu aconselho se você está ativamente envolvido em esportes.

Antes de dormir

  • 1 Chá de ervas antes de dormir traz uma boa quantidade de líquido, promovendo a digestão durante o sono e melhorando o trânsito de alimentos nos intestinos.

Conclusão

Estas são apenas recomendações que você pode quebrar durante um aniversário, feriado ou evento importante. Nesse caso, depois de restaurar sua dieta de acordo com essas recomendações.

Qualquer atividade esportiva é muito útil (caminhar, nadar, andar de bicicleta …), mas, ao mesmo tempo, também requer calorias e isso deve ser levado em conta.

Importante: não importa que tipo de intervenção o paciente sofra, nunca deve haver vômitos. Se isso acontecer, significa que ele comeu demais ou muito rapidamente. Se isso não é, você deve consultar um cirurgião “.

Que vacinas tomar para viajar para outro país

Se você pretende viajar para fora do país é necessário saber as vacinas obrigatórias.

No artigo de hoje do nosso site gtpos vamos falar sobre Que vacinas tomar para viajar para outro país.

Na verdade existe apenas uma que é obrigatória tomar, a de febre amarela, porém alguns países exigem doses de outros tipos de vacina também, principalmente para pessoas que vão viajar e ficar em contato com a natureza.

Uma recomendação importante da ANVISA é que, para as pessoas que pretendem viajar que não se esqueçam de tomar as respectivas vacinas, Tétano, Hepatite A e B, Tríplice viral e Difteria.

Para que você viaje com mais tranquilidade, siga essas recomendações para que não vem a ter futuros problemas.

 

Febre amarela ANVISA

O mesmo mosquito da dengue é também o que causa a febre amarela, esses mosquitos costumam se localizar na América Central e Sul, como também em outras regiões da África.

 

Que vacinas tomar para viajar para outro país

 

Para se prevenir é necessário tomar a vacina e usar métodos de proteção como, repelentes, telas ante mosquitos.

Acesse o Portal ANVISA e saiba mais detalhes.

 

Países que exigem vacina febre amarela

Atualmente são mais de 150 países que exigem as vacinas dos turistas brasileiros.

Para não tomar muito o seu tempo, não vamos colocar os 150 países aqui, porém vamos mostrar os destinos mais procurados pelos brasileiros.

Com certeza algum desses que iremos citar, vai estar em sua lista para seu próximo passeio.

Dividindo por continentes:

1- América do Sul e Central

Os únicos países que não exigem o certificado internacional de vacinação são Uruguai, Argentina e Chile pois estão fora da zona tropical.

Tirando esses, praticamente todos os países estão exigindo.

Você precisa da vacina contra a febre amarela para entrar na Colômbia, Venezuela, Bolívia, Equador, Cuba, República Dominicana, Barbados, Bahamas, Costa Rica, Jamaica, Nicarágua e Panamá.

Um detalhe, caso você faça conexão em algum país desse mencionados acima, você não vai precisar do certificado internacional de vacinação.

 

2 – América do Norte

México, Estados Unidos e Canadá não exigem a vacina contra a febre amarela, pode viajar tranquilamente.

 

3 – Europa

Nenhum país da Europa exige a vacina contra a febre amarela, pois nesses países do hemisfério Norte de clima temperado não existe o mosquito transmissor da doença.

 

Nos outros continentes Ásia, África e Oceania uma grande parte dos países exigem a vacina dos turistas brasileiros, sobretudo aqueles países que estão na zona intertropical.

O sudeste asiático como Singapura, Indonésia, Tailândia exigem a vacina dos brasileiros.

Na África praticamente todo o continente exige o certificado internacional de vacinação.

O maior país da Oceania, a Austrália também começou a exigir a vacina contra a febre amarela.

 

Certificado Internacional de Vacinação ou Profilaxia

Como conseguir o certificado internacional de vacinação?

Primeiramente você precisa tomar a vacina no posto de saúde mais próximo da sua cidade, em alguns postos você já receberá o certificado.

Você precisa levar o documento de identidade para tomar a vacina, é grátis e não precisa marcar com antecedência.

Todos os aeroportos possuem uma sala da ANVISA, na qual você precisa apresentar sua caderneta de vacinação comprovando a vacina contra febre amarela, em seguida eles imprimem um documento para você.

Não tem custo e é sem burocracia esse documento.

Pronto, você sai de lá com o certificado de vacinação e profilaxia, agora basta seguir viagem.

 

Agora que você já sabe quais vacinas são exigidas para viajar para fora do país, basta botar o pé na estrada e seguir viagem.

Se você quiser dicas de viagem, acesse o site Lugar Magnífico e veja os melhores lugares para viajar e fazer um delicioso passeio como por exemplo, um Passeio de Balão na Capadócia no Inverno, já imaginou que delícia?

 

Esse foi nosso artigo sobre Que vacinas tomar para viajar para outro país.

 

 

Sobreviventes do câncer feminino e problemas de saúde sexual

Se você é uma mulher que está passando por tratamento contra o câncer, provavelmente teve que se adaptar a muitas mudanças em sua vida. Você pode ter visto algumas mudanças dramáticas em sua vida sexual também – mudanças para as quais você talvez não estivesse preparado.

Talvez você não seja capaz de fazer sexo do jeito que costumava fazer. Talvez você esteja experimentando mudanças hormonais que afetam seu nível de desejo.

Talvez você esteja se sentindo confuso sobre o seu parceiro ou seu relacionamento. Você pode usar um estimulante natural para ajudar, para ver mais acesse: https://www.artesdecura.com.br/estimulante-sexual-feminino/

Não importa o que você esteja experimentando, é normal se preocupar com sua vida sexual. Sua sexualidade é uma parte de quem você é. Hoje vamos dar uma olhada em algumas das questões enfrentadas pelos sobreviventes do câncer feminino e algumas estratégias para enfrentá-las.

Desafios físicos

  • Alterações hormonais.  Para algumas mulheres, o tratamento do câncer causa a menopausa, o tempo em que os ovários deixam de produzir óvulos e seus períodos menstruais param. Junto com a menopausa vêm os níveis mais baixos de dois hormônios, estrogênio e andrógeno. O estrogênio ajuda a preparar a vagina para o sexo, tornando-a mais longa, mais larga e lubrificada. O andrógeno afeta o seu desejo sexual. Após a menopausa, estas alterações hormonais podem causar secura e tensão vaginal ou perda de desejo. Converse com seu médico se tiver algum problema. Para secura, você pode tentar lubrificantes à base de água, um hidratante vaginal ou hormônios vaginais. Para perda de desejo, seu médico pode prescrever pequenas doses de andrógenos.
  • Dor.  Dor durante o sexo é comum para muitas mulheres. Secura vaginal e aperto ou alterações nos órgãos genitais do tratamento do câncer são causas comuns. Certifique-se de discutir qualquer dor sexual com o seu médico. Ele ou ela pode dar conselhos sob medida para você. Converse com seu parceiro sobre o que funciona e o que não funciona para você. Você pode precisar descobrir novas maneiras de se tocar ou experimentar novas posições e técnicas para tornar a experiência prazerosa para você. Tente ser paciente e de mente aberta.
  • Fadiga.  O câncer de mama e seu tratamento podem ser exaustivos. Você pode se sentir muito cansado para o sexo. Tente planejar a intimidade nos momentos em que você tem mais energia, como o início da manhã ou da tarde.

Desafios emocionais

Muitas mulheres se sentem ansiosas sobre mudanças que resultam do tratamento do câncer e como elas serão percebidas pelos outros.

  • Imagem corporal. Seu corpo pode parecer diferente do tratamento do câncer. Perder um seio ou seu cabelo, ter cicatrizes na cirurgia, mudanças de peso – tudo isso pode fazer com que você se sinta menos atraente. Você pode se preocupar que essas alterações desativem seu parceiro. Algumas mulheres sentem-se melhor quando acentuam o positivo. Você pode tentar um novo estilo de roupas ou maquiagem para dar um impulso. Algumas mulheres usam uma forma de mama ou tentam diferentes tratamentos de pele. Não se esqueça que a alimentação saudável e o exercício físico também podem fazer você se sentir melhor! Lembre-se também de que você ainda é você por dentro e por fora. Como o National Cancer Institute diz: “Tente reconhecer que você é mais do que o seu câncer. Saiba que você tem valor, não importa como você olha ou o que acontece com você na vida. ”
  • Namoro.  Começar novos relacionamentos pode ser divertido e estimulante, mas as mulheres em tratamento contra o câncer podem se sentir ansiosas em relação a isso. Quando você deve contar ao seu parceiro sobre seu câncer? Como ele ou ela reagirá? Você pode começar apenas curtindo o tempo com seus amigos e familiares. Participe de atividades que você goste ou experimente novas. Você pode não encontrar um novo parceiro, mas isso aumentará seu ânimo e confiança para estar fora de casa. Quando você conhece alguém novo, aproveite a experiência. Quando o relacionamento se torna mais sério, e quando você sente que confia na pessoa, pode introduzir o tema do câncer. Tente praticar o que você vai dizer com um bom amigo e peça feedback. Pense também nas muitas maneiras pelas quais a pessoa pode reagir e como você lidará com ela. Não assuma que a pessoa irá rejeitar você. Se o relacionamento tem uma base sólida com carinho e confiança.

Outras preocupações

  • Está tudo bem em fazer sexo? Muitas mulheres se perguntam se é seguro fazer sexo durante ou imediatamente após o tratamento do câncer. Seu médico pode responder melhor a essa pergunta. Se você acabou de fazer uma cirurgia, o sexo poderia puxar os pontos, então seria melhor esperar um pouco. Sangramento incomum é outra preocupação. Alguns tratamentos contra o câncer, como radiação e quimioterapia, podem interferir no sistema imunológico e torná-lo mais suscetível a infecções. Pergunte ao seu médico sobre quaisquer precauções que você precisa tomar.
  • Radiação . Algumas mulheres que fazem radioterapia se preocupam com a possibilidade de repassar a radiação para o parceiro. Mais uma vez, esta é uma preocupação melhor abordada pelo seu médico. Geralmente, se a radiação vem de uma máquina fora do seu corpo, nenhuma radiação permanece em seu corpo. Então, neste caso, você não estaria transmitindo radiação para o seu parceiro. No entanto, a radiação de um implante radioativo colocado no seu útero ou vagina pode ser repassada ao seu parceiro, por isso é melhor perguntar ao seu médico quando você pode fazer sexo novamente.

Converse com seu médico

médico da mulher

Seu médico pode não mencionar problemas sexuais, mas isso não significa que você não pode. Não hesite em falar! Ele ou ela pode conhecer o remédio. E mesmo que o seu médico não tenha todas as respostas, ele pode encaminhá-lo para alguém que o tenha, como um terapeuta sexual ou um conselheiro. E não há nada de errado em ver um especialista.

Converse com seu parceiro

Se as mudanças na sua vida sexual estão incomodando você, não se esqueça de falar com o seu parceiro também. Juntos, você e seu parceiro podem debater maneiras de ajustar seu repertório sexual. Por exemplo, se o coito vaginal é desconfortável, tente sexo oral ou beijos e carinhos. (Leia mais sobre dor sexual aqui .)

Você também pode precisar de mais tempo para ficar totalmente excitado. Se sim, diga ao seu parceiro o que você precisa. Aproveite esse tempo para experimentar e apenas curtir um ao outro.

Seu parceiro pode ficar nervoso com relação ao sexo, também, com medo de machucá-lo ou fazer algo “errado”. Se uma atividade doer, por todos os meios, diga-o. Mas se você perder uma atividade ou toque antigo, informe seu parceiro.

Considere a terapia

Saiba que você não está sozinho. Depressão e ansiedade, comuns em pacientes com câncer de mama e sobreviventes, podem prejudicar sua vida sexual também. Se você acha que precisa de ajuda, considere a terapia ou um grupo de apoio. Aconselhamento de casais e terapia sexual também pode ajudá-lo a descobrir mudanças em seu relacionamento.

Avançando

Lembre-se, sua vida sexual provavelmente era importante para você antes do câncer. Não há razão para não ser importante agora. O câncer e seu tratamento não devem impedir que você tenha um sexo saudável e satisfatório.

Obesidade Infantil: Conheça mais sobre a doença, como evitar e tratamentos

A obesidade infantil pode ser considerada um dos males deste século, em decorrência da busca constante pela praticidade, até mesmo na alimentação, passamos a cada vez mais a comer de forma errada.

E se esse excesso de comidas calóricas faz mal aos adultos, imagina as crianças, que se não orientadas podem não enxergar perigo na alimentação a base apenas de doces, frituras e fast foods.

Por este motivo, hoje separamos algumas informações importantes sobre a obesidade infantil, para você conhecer mais a respeito dessa doença, como evitá-la e seus tratamentos.

Obesidade Infantil Conheça mais sobre a doença, como evitar e tratamentos

O que é a obesidade infantil?

A obesidade infantil ocorre quando o peso corporal da criança está acima de 15% do considerado peso médio para a sua idade.

Esta condição está totalmente relacionada a hábitos alimentares errados, falta de atividades físicas, fatores biológicos e pode causar problemas sociais, emocionais e de saúde na criança.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde, a obesidade é um dos principais problemas de saúde pública no mundo, sendo o mais grave do século XXI.

Esta doença pode ainda causar problemas de saúde maiores como diabetes, doenças cardíacas e má formação do esqueleto da criança.

A Organização Pan-Americana de Saúde, estabeleceu que em média cerca de 15% das crianças e 8% dos adolescentes sofrem com a obesidade infantil, e 8 em cada 10 desses casos, continuam obesos na sua fase adulta.

Causas da obesidade infantil

A obesidade infantil se desenvolve em decorrência de fatores nutricionais ou ambientais, mas também pode estar relacionado a outros fatores, como:

  • Fatores psicológicos: Crianças com problemas emocionais, também podem comer de forma compulsiva e desenvolver a obesidade.
  • Uso de Medicamentos: Alguns medicamentos podem causar este problema.
  • Doenças hormonais: Doenças endócrinas podem se causar um ganho de peso.

Fatores nutricionais da obesidade infantil

Em decorrência da busca de praticidade e de alimentos de baixo custo, cada vez mais os pais estão trocando a alimentação de seus filhos por alimentos industrializados.

Estes alimentos, além de um baixo valor nutricional, podem levar a compulsão alimentar, em decorrência de série de produtos químicos que levam em sua composição para realçar o sabor.

Fatores ambientais obesidade infantil

É um fato que com o avanço das tecnologias, as crianças brincam cada vez menos, e consequentemente não praticam atividades físicas, e assistir televisão, jogar videogames e usar o computador.

Essa falta de movimentação, gera o sedentarismo, que consequentemente causa um aumento peso nas crianças.

As atividades físicas devem ser estimuladas pelos pais, já que a inserção dessas nesses tipos de atividade, ainda permite que a criança seja inserida em um grupo e se torne mais sociável.

Também, outro fator ambiental que pode levar obesidade infantil é o sono, ou a falta deste, onde um estudo desenvolvido na Universidade de Harvard, mostrou que crianças que possuem um sono irregular, possuem maiores chances de desenvolver a obesidade.

Como se dá o diagnóstico da obesidade infantil?

Para saber se uma criança está com o seu peso 15% acima da média, o pediatra deve calcular o índice de massa corporal desta, mais conhecido como IMC.

Os valores de IMC neste caso, que são considerados normais, variam de acordo com a idade e o sexo da criança, e há uma tabela disponibilizada pela OMS, que servem para orientar um cálculo correto.

Veja a tabela abaixo que pode te ajudar a compreender o significado de cada valor do IMC no caso da obesidade infantil.

Valor do IMC Significado
Igual ou menor que 18 kg/m² Peso baixo com relação a altura
19 e 24 kg/m² Peso normal e proporcional com relação a altura
25 e 26 kg/m² Peso acima do normal com relação à altura (sobrepeso)
27 e 39 kg/m² Peso acima do normal com relação à altura (obesidade)
Igual ou acima de 40 kg/m² Obesidade mórbida

Qual o tratamento da obesidade infantil?

O tratamento da obesidade infantil ocorre de forma eficaz através de uma reeducação alimentar, junto a prática de atividades físicas.

Este tratamento é feito de forma progressiva e sempre com orientação de um médico pediatra e nutricionista.

O emagrecimento da criança precisa ser um processo lento e constante, aplicando aos poucos em sua dieta diária, alimentos saudáveis e a prática de exercícios e esportes para sair do sedentarismo.

Em casos mais graves e raros, o pediatra pode recomendar o uso de um medicamento para ajudar a diminuir o apetite da criança.

Como você pode notar, a obesidade infantil é uma doença grave e que pode levar ao desenvolvimento de outras doenças, mas o importante a se saber é que ela tem tratamento, e que este não é complicado de ser realizado.

Catarro com sangue saindo da garganta

 

Sangue no escarro ou muco quando uma pessoa tosse ou cospe é chamado hemoptise. Embora o sangue possa ser preocupante, geralmente não é motivo de preocupação, especialmente em pessoas jovens ou saudáveis.

O sangue no escarro é um evento comum em muitas condições respiratórias leves, incluindo infecções do trato respiratório superior, bronquite e asma .

 

Pode ser alarmante tossir uma quantidade significativa de sangue no escarro ou ver sangue no muco com frequência. Em casos graves, isso pode resultar de uma condição de pulmão ou estômago.

 

Neste artigo, discutimos as causas e tratamentos do sangue no escarro.

 

De onde isso vem?

 

O sangue no escarro geralmente vem dos pulmões, mas também pode vir do estômago ou do trato digestivo.

Uma série de fatores pode levar ao sangue no escarro. Além disso, o sangue pode se originar de diferentes partes do corpo.

O sangue geralmente vem dos pulmões, mas com menos freqüência pode vir do estômago ou do trato digestivo. Se o sangue vem do trato digestivo, o termo médico é hematêmese.

  • Dos pulmões (hemoptise). Se o sangue estiver vermelho vivo, espumoso e às vezes misturado com muco, provavelmente vem dos pulmões e pode resultar de tosse persistente ou infecção pulmonar.
  • Do trato digestivo (hematêmese). Se o sangue é escuro e vem com traços de comida, provavelmente se originou no estômago ou em outro lugar no trato digestivo. Isso pode ser um sinal de um tipo condição que podem gerar problemas mais sérios.

Causas e sintomas

 

Causas possíveis de sangue no escarro incluem:

  • Bronquite. Bronquite crônica é muitas vezes por trás do aparecimento de sangue. A condição envolve inflamação persistente ou recorrente das vias aéreas, juntamente com uma tosse e a produção de expectoração.
  • Bronquiectasia. Isso descreve um aumento permanente de partes das vias aéreas dos pulmões. Frequentemente ocorre com uma infecção, falta de ar e chiado no peito.
  • Uma tosse prolongada ou severa. Isso pode irritar o trato respiratório superior e rasgar os vasos sanguíneos.
  • Uma hemorragia nasal grave. Muitos fatores podem causar hemorragias nasais.
  • Uso de drogas. Drogas, como a cocaína, que são inaladas pelas narinas podem irritar o trato respiratório superior.
  • Anticoagulantes. Esses medicamentos impedem que o sangue coagule. Exemplos incluem varfarina, rivaroxabana, dabigatrana e apixabana.
  • Doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC). A DPOC é uma obstrução permanente do fluxo de ar dos pulmões. Geralmente, causa dificuldade respiratória, tosse, produção de expectoração e sibilância.
  • Pneumonia. Esta e outras infecções pulmonares podem causar expectoração com sangue. A pneumonia é caracterizada pela inflamação do tecido pulmonar, geralmente por causa de uma infecção bacteriana. Pessoas com pneumonia tendem a ter dor no peito ao respirar ou tossir, fadiga , febre , sudorese e calafrios. Os adultos mais velhos também podem sentir confusão.
  • Embolia pulmonar. Isso se refere a um coágulo de sangue em uma artéria de um pulmão. Geralmente causa dor no peito e falta de ar súbita.
  • Edema pulmonar. Isso descreve o fluido nos pulmões. O edema pulmonar é mais comum em pessoas com problemas cardíacos. Causa expectoração rosa e espumosa, assim como falta de ar severa, às vezes com dor no peito.
  • Câncer de pulmão. É mais provável que uma pessoa tenha câncer de pulmão se tiver mais de 40 anos e fumar tabaco. Pode causar uma tosse que não desaparece, falta de ar, dor no peito e, às vezes, dor nos ossos ou dores de cabeça .
  • Câncer de pescoço. Isso geralmente começa na garganta, laringe ou traqueia. Pode causar inchaço ou dor que não cicatriza, dor de garganta permanente e manchas vermelhas ou brancas na boca.
  • Fibrose cística. Esta condição hereditária danifica severamente os pulmões. Geralmente, causa dificuldade para respirar e uma tosse persistente com muco espesso.
  • Granulomatose com poliangiite. Isto descreve a inflamação dos vasos sanguíneos nos seios da face, pulmões e rins. Geralmente provoca corrimento nasal, hemorragias nasais, falta de ar, chiado e febre.
  • Tuberculose. Uma bactéria causa esta infecção pulmonar grave, que pode levar a febre, sudorese, dor no peito, dor ao respirar ou tossir e tosse persistente.
  • Válvulas cardíacas estreitadas. Um estreitamento da válvula mitral do coração, chamado de estenose da válvula mitral, pode causar falta de ar, especialmente com esforço ou quando deitado. Outros sintomas incluem pés ou pernas inchados e palpitações cardíacas ou fadiga, particularmente com o aumento da atividade física.
  • Uma ferida grave. Trauma no peito pode causar sangue no escarro.

Quando ver um médico

 

Uma pessoa que está tossindo sangue em grandes quantidades, ou em intervalos freqüentes, deve visitar um médico.

Consulte um médico ou procure atendimento de emergência quando a tosse trouxer muito sangue ou qualquer sangue em intervalos freqüentes.

Se o sangue estiver escuro e aparecer com pedaços de comida, vá imediatamente ao hospital. Isso pode indicar um problema grave originado no trato digestivo.

Além disso, consulte um médico se algum dos seguintes sintomas acompanham o sangue no escarro:

  • uma perda de apetite
  • perda de peso inexplicada
  • sangue na urina ou nas fezes
  • dor no peito, tontura, febre ou tontura
  • agravamento da falta de ar

 

Não tenho plano de saúde como eu faço ?

Estes problemas relacionados podem ser facilmente tratados pelo Sistema único de saúde (SUS) sendo assim primeiramente a pessoa precisa ter o cartão sus , através do cartão sus todos os atendimentos serão centralizados de forma que mesmo que ela viaje para outro lugar ou se mude os profissionais da saúde terão em mãos toda a evolução do paciente .

 

Diagnóstico

 

Para determinar se uma condição médica está fazendo com que o sangue apareça no escarro, o médico geralmente fará um histórico médico e realizará um exame físico.

Durante o exame, o médico pode pedir à pessoa para tossir e verificar o nariz e a boca em busca de pontos de sangramento. O médico também pode coletar amostras de escarro e sangue para testes.

Em alguns casos, exames adicionais são necessários. Estes podem incluir uma radiografia de tórax, uma tomografia computadorizada , ou uma broncoscopia, que envolve uma câmera no final de um tubo sendo inserido na via aérea.

Tratamento

 

Tratamentos visam parar o sangramento e tratar a causa subjacente.

 

Os esteróides podem ajudar se uma condição inflamatória estiver causando o sangramento.

Possíveis tratamentos incluem:

  • Esteróides Esteróides podem ajudar quando uma condição inflamatória está por trás do sangramento.
  • Antibióticos Antibióticos são usados ​​em casos de pneumonia ou tuberculose .
  • Broncoscopia. Isso fornece uma visão detalhada de possíveis fontes de sangramento. Um instrumento chamado endoscópio é inserido nas vias aéreas através do nariz ou da boca. Ferramentas podem ser anexadas ao final. Alguns são projetados para interromper o sangramento, enquanto outros, por exemplo, podem remover um coágulo sanguíneo.
  • Embolização Se um importante vaso sanguíneo for responsável pelo sangue no escarro, o médico pode recomendar um procedimento chamado embolização. Um cateter é passado para dentro do vaso, a fonte do sangramento é identificada, e uma bobina de metal, um produto químico ou um fragmento de esponja de gelatina é usado para isolá-lo.
  • Transfusão de produtos sanguíneos. Uma transfusão de elementos no sangue, como plasma, fatores de coagulação ou plaquetas, pode ser necessária se problemas de coagulação ou sangue excessivamente fino forem responsáveis ​​pelo aparecimento de sangue no escarro.
  • Quimioterapia ou radioterapia. Estes podem ser usados ​​para tratar o câncer de pulmão.

Cirurgia. Isso pode ser necessário para remover uma parte danificada ou cancerígena do pulmão. A cirurgia é geralmente considerada um último recurso e apenas uma opção quando o sangramento é grave ou persistente.

Maconha e Saúde Sexual Masculina

A maconha ajuda ou prejudica o desempenho sexual masculino? Existem adeptos dos dois lados. Alguns homens dizem que a droga aumenta sua experiência. Outros dizem que piora o sexo.

Mas quais são os efeitos a longo prazo da maconha sobre a saúde sexual masculina?

A maconha é uma das substâncias mais comumente usadas nos Estados Unidos, de acordo com o Instituto Nacional sobre Abuso de Drogas. Se você é um homem usando maconha, aqui estão algumas coisas que você deve considerar:

Disfunção erétil

maconha causa impotencia

No início deste ano, o Journal of Sexual Medicine publicou um estudo sugerindo uma ligação entre a maconha e a disfunção erétil.

Para entender esse link, é útil entender como a maconha afeta o cérebro. O ingrediente ativo da maconha é o tetraidrocanabinol, ou THC. Quando uma pessoa usa maconha, o THC interage com proteínas do cérebro chamadas receptores canabinoides. Essa interação prejudica a função cerebral da pessoa.

Pesquisadores descobriram que os receptores canabinoides também estão presentes no tecido peniano. Eles sugerem que a interação com o THC também prejudica a função peniana (possivelmente causando disfunção erétil), e dificultando o crescimento do pênis, embora mais estudos sejam recomendados.

Problemas com o orgasmo

Pesquisadores da Universidade La Trobe entrevistaram 8.656 homens e mulheres australianos entre 16 e 64 anos. O objetivo era descobrir como o uso de maconha afetou os resultados sexuais, incluindo o número de parceiros sexuais, uso de preservativos, infecções sexualmente transmissíveis (DSTs) e problemas sexuais.

No estudo, homens que usavam maconha todos os dias tinham quatro vezes mais chances de ter problemas para atingir o orgasmo do que os homens que não usavam. Além disso, homens que usavam maconha todos os dias tinham três vezes mais probabilidade de experimentar ejaculação precoce do que os homens que não o faziam.

Outros usuários diários do sexo masculino disseram que atingiram o orgasmo muito lentamente.

Câncer de testículo

De acordo com o Instituto Nacional sobre Abuso de Drogas, o número de novos casos de câncer testicular nos Estados Unidos quase dobrou nos últimos 50 anos. Durante esse período, o número de pessoas que afirmam ter usado maconha pelo menos uma vez também aumentou substancialmente. Isso levou pesquisadores do Centro Médico do Hospital Infantil de Cincinnati, do Centro de Pesquisa do Câncer Fred Hutchinson e da Universidade de Washington a investigar uma possível ligação.

Estudos anteriores mostraram que os receptores canabinoides foram encontrados nos testículos, o que poderia interagir com o THC.

Pesquisadores entrevistaram 369 homens com câncer testicular e 979 sem a doença. Todos os homens viviam no estado de Washington.

Aproximadamente 70% dos homens em cada grupo disseram ter usado maconha pelo menos uma vez. Os pesquisadores descobriram que:

  • Os homens com câncer testicular tinham 70% mais chances de serem usuários de maconha.
  • Se os homens começaram a usar maconha antes dos 18 anos, suas chances de desenvolver câncer testicular foram de 80%, comparados aos não usuários.
  • Os homens que usavam maconha pelo menos uma vez por semana eram duas vezes mais propensos a desenvolver câncer testicular do que os não usuários.

Também preocupante foi o tipo de câncer testicular diagnosticado. Existem duas categorias de câncer testicular: os não-seminomas e os seminomas. Os não-seminomas são mais comuns em homens jovens. Eles também se movem mais rapidamente e têm menores taxas de sobrevivência.

Os pesquisadores descobriram uma ligação particular entre o uso de maconha e os não-mamomas.

Os autores do estudo pensaram que talvez a exposição a longo prazo à maconha, especialmente durante a puberdade, também tenha desempenhado um papel significativo. No entanto, eles também notaram que mais pesquisas devem ser feitas.

Fertilidade

A maconha também pode afetar a fertilidade de um homem. Mais especificamente, o THC dificulta a capacidade das células espermáticas de nadar para um óvulo. E, se o espermatozoide atingir o óvulo, será mais difícil fertilizá-lo.

Quando espermatozoides saudáveis ​​são liberados, eles não começam a nadar em direção ao óvulo imediatamente. Em vez disso, eles vão com o fluxo do sêmen até que estejam mais próximos do ovo. Então a natação começa em um processo chamado hiperativação.

Mas o esperma sob a influência da maconha começa a nadar imediatamente. O resultado? Muitos se cansam e não alcançam o ovo.

Aqueles que alcançam o óvulo têm menor probabilidade de fertilizá-lo. Isso ocorre porque o THC dificulta sua capacidade de liberar enzimas necessárias para atravessar a parede da célula do óvulo.

Pesquisadores da Queen’s University, na Irlanda, testaram espermatozoides que foram tratados com THC em um laboratório. Em sua amostra, até 30% dos espermatozoides não liberaram as enzimas necessárias.

A maconha também pode causar problemas de fertilidade para as mulheres. Se uma mulher usa maconha, o THC pode viajar para seu útero, colo do útero, vagina e fluidos vaginais. Os espermatozoides que entram em contato com o THC da mulher se comportam muito como os espermatozoides de um homem que usa maconha.

Portanto, casais que querem engravidar são aconselhados a evitar o uso de maconha.

Opinião

Se você está experimentando disfunção erétil ou problemas com o orgasmo, considere sua ingestão de maconha. E se você tiver preocupações sobre câncer testicular ou fertilidade, fale com seu médico.

Para saber mais, visite https://tratandoimpotencia.pro