Categoria: Uncategorized

Qual é a vantagem de fazer um testamento?

A vantagem de se fazer um testamento está ligada ao fato de a pessoa poder manifestar o seu desejo sobre a destinação de seus bens depois de seu falecimento. As origens desse desejo podem ser as mais variadas, por exemplo: uma pessoa tem muitos imóveis, mas não tem nenhum herdeiro, apenas parentes muito distantes com quem sequer mantém contato.

No entanto, essa pessoa tem um amigo que sempre esteve presente e sempre o ajudou em sua vida e quer que todo o seu patrimônio seja destinado a essa pessoa, quando vier a falecer. Para que isso ocorra, será necessário um testamento, do contrário, os bens ficarão para os herdeiros, de acordo com a ordem de sucessão.

A vantagem de declarar as vontades em um testamento está muito ligada aos sentimentos do testador em relação às pessoas e à forma como quer distribuir seu patrimônio. Muitas vezes, inclusive, um testamento bem elaborado elimina diversos conflitos familiares que surgem na hora da divisão do patrimônio deixado por aquele que não mais está presente.

O testamento deve ser visto como uma forma de resolver em vida pelo menos parte das questões que surgem quando uma pessoa vem a falecer. Se ela construiu um patrimônio, por que não decidir sobre a destinação dele quando vier a falecer? Se você ajudou muito uma pessoa em vida (ou alguma instituição) ou foi ajudada por ela, por que não deixar algo em seu benefício?

Quantos testamentos posso fazer?

Não existe limite quanto ao número de testamentos que podem ser feitos por uma pessoa. No entanto, é importante lembrar que cada testamento novo que for feito, poderá anular o anterior de forma parcial ou total. Se o novo testamento declarar que revoga o testamento anterior (que o testador desiste dele), então ele será revogado completamente e o novo é que passará a ter validade.

Não perca tempo acesse o simulador de seguro de vida.

Caso o testador não declare que revoga o testamento anterior, o conteúdo do novo deverá estar coerente com o anterior. Um exemplo disso seria: se “A” fizesse um testamento deixando um apartamento para “B” e anos depois, fizesse um novo testamento deixando o mesmo apartamento para “C”, mas sem informar que a intenção de revogar o anterior, como o objeto é o mesmo, não há como manter os dois testamentos. Portanto, o antigo deixará de ter efeito, automaticamente.

Agora você se pergunta: mas como vou saber qual é o último testamento?

Pois bem, na hora da elaboração do testamento deverá sempre sem preenchida a data em que ele está sendo elaborado. Junto a isso, como vimos anteriormente, os testamentos públicos, cerrados, marítimos, militares e aeronáuticos, deverão ser registrados em cartório. Este registro será direcionado à Central Notarial de Serviços Eletrônicos Compartilhados (CENSEC), que tem a finalidade de gerenciar os bancos de dados com informações sobre a existência de testamento em todos os cartórios do Brasil.

Desse modo, basta pedir uma certidão ao CENSEC para ter em mãos as informações sobre a existência, ou não, de testamentos deixados por alguém que faleceu.

Gosta de viajar? Viajante Ambulante, porque viajar nunca foi tão incrível!

Dito isso, você pode questionar: mas e o testamento particular?

Quanto ao testamento particular, a discussão sempre acaba sendo maior, e a análise sempre requer mais cautela, justamente por não ser um documento que foi registrado em cartório. No entanto, embora não tenha registro, o testamento deverá conter obrigatoriamente a data em que foi elaborado, e o mais recente será o válido.

Infelizmente, não há como ter certeza se o testamento particular apresentado efetivamente é o único, ou ao menos o último deixado pela pessoa que faleceu, cabendo aos interessados questionar a validade do testamento, caso entendam como necessário, bem como apresentar o que efetivamente foi elaborado por último.

Quais bens eu posso dispor por testamento?

Quando a pessoa tiver herdeiros necessários (ex.: filhos, pais, marido/mulher) poderá dispor por testamento somente de 50% do seu patrimônio. A outra metade é chamada de “legítima” e será transmitida para esses herdeiros necessários.

Por exemplo: “A” é solteiro, mas tem dois filhos. Ele quer fazer um testamento e deixar seus bens para um amigo muito próximo. Devido a existência desses dois filhos, por testamento ele só poderá deixar metade de seus bens para o amigo. A outra metade será obrigatoriamente destinada aos filhos, a não ser que a pessoa falecida tenha um motivo relevante que justifique a exclusão de algum herdeiro da sua herança (por exemplo: o filho que tenta matar o próprio pai, pode ser excluído da herança)

Qualquer pessoa pode fazer um testamento?

Não é qualquer pessoa que pode fazer um testamento, sendo exigidos alguns requisitos:

– ser maior de 16 anos;

– estar plenamente capacitada, ou seja, a pessoa não pode estar acometida por alguma doença que prejudique sua capacidade de discernimento sobre suas escolhas, por exemplo, a doença do Alzheimer, ou sob efeito de medicamentos ou substâncias que afetem seu estado mental.

Ainda, devemos elencar situações especiais, que dizem respeito a pessoas estrangeiras, bem como aquelas acometidas por alguma limitação, como os analfabetos, cegos, surdos e mudos.

Talvez você possa gostar: Como Baixar DriverPack Solution Offline – Torrent

a) Estrangeiros:

O estrangeiro também pode declarar o testamento público, inclusive em seu idioma, desde que acompanhado por intérprete de confiança. Em relação ao testamento cerrado, os estrangeiros podem formulá-lo no seu idioma e o brasileiro também pode escolher idiomas estrangeiros, “quando pretenda ampliar o segredo de suas disposições”1.

b) Analfabetos:

Os analfabetos podem fazer testamento público (em cartório) e ele será assinado por uma das testemunhas. Nesses casos, a leitura do testamento é de extrema importância e a testemunha que ouvir a leitura será a mais recomendada para assinar o documento.

Em relação ao testamento cerrado, também pode ser feito por analfabetos, desde que saibam assinar, podendo ouvir o conteúdo do escrito por alguém que seja de sua confiança.

c) Mudos, surdos e cegos:

O mudo pode ser testador em testamento público, já que ele pode ouvir a leitura do texto a ser feita pelo tabelião e comunicar-se pelo idioma dos sinais, caso necessário e, preferencialmente, acompanhado de intérpretes.

Para os surdos, a leitura em voz alta pelo testador em caso de testamento público é substituída pela leitura direta do próprio testador. Caso o surdo não saiba ler, pode ser designada uma pessoa de sua confiança para tanto. A função da testemunha passa a ser de confirmar a leitura do testador e, caso ele não saiba escrever, a testemunha poderá assinar o documento em seu lugar.

O cego que puder ler e escrever em braile (sistema de escrita com pontos em relevo que os cegos utilizam para ler pelo tato) também poderá declarar sua vontade em testamento público ou cerrado. Caso ele não consiga ler, porém, não poderá utilizar-se desta modalidade de testamento.

Como podemos observar, o testamento é um instrumento de muita utilidade, no entanto, ainda são poucas as pessoas que optam por formulá-lo. O motivo pode ser o desconhecimento sobre o assunto, ou talvez, uma questão cultural que relaciona o testamento à morte de um ente querido, fazendo com o que o tema muitas vezes passe a ser visto como delicado e, por isso, evitado.

Seguro Educacional, vale a pena contratar?

Com as matrículas escolares caindo e o aumento da evasão escolar, a dificuldade da escola em tempos de crise é a inadimplência e atraso nas mensalidades.

A boa comunicação e a negociação são formas de manter o aluno na matrícula e oferecer conforto aos pais em tempos difíceis. Beneficiar o contratante acaba sendo uma saída palpável para a instituição e assim proteger a saúde financeira da escola.

Já pensou em contratar um Seguro Educacional?

O objetivo principal do seguro educacional é auxiliar nas despesas com as mensalidades escolares em caso de desemprego, invalidez ou falecimento do responsável.

São vários os tipos de coberturas adicionais como: Matrícula, Material Escolar, Repetência, Formatura e Pré-Vestibular.

DIFERENCIAL: INDENIZAÇÃO PAGA AO ESTABELECIMENTO DE ENSINO

BENEFÍCIOS:

  • Responsável paga o seguro, a Instituição recebe a indenização;
  • Marketing para escola: preocupação em garantir a continuidade do estudo em um momento inesperado;
  • Diferencial no ato da matrícula.

Enquanto os alunos têm respaldo financeiro para continuar os estudos, o colégio garante o recebimento das mensalidades: menor inadimplência e menor evasão escolar.

Pode-se Ganhar Dinheiro Com Blog Na Área De Saúde?

É ai a pergunta que não quer calar, é possível ganhar dinheiro com blog? Eu mesma me fazia essa pergunta há mais de 1 ano, antes de começar meu trabalho online, e tenho certeza que muitos outros blogueiros também se perguntaram o mesmo antes de começar.

Pode-se Ganhar Dinheiro Com Blog Na Área De Saúde?

Pesquisando na internet encontrará infinitas respostas, muitas delas fraudulentas ou pouco acessíveis, do tipo ganha dinheiro em casa rápido e fácil, ganhar dinheiro preenchendo pesquisas, etc. Eu, por exemplo, trabalho com polimento em granito rj e procuro informações nessa área. Sempre com palavras chamativas e tentadoras para nos. Na minha humilde opinião e por experiência própria, pouco acreditáveis. Com certeza alguém deve ter caído nessas armadilhas, para não dizer muitas pessoas (eu mesma estive perto de cair nessas armadilhas), talvez os lideres desse tipo de negócios ganhem dinheiro dessa forma poco ética e se aproveitando da inocência e necessidades das pessoas.

Mas, se o que você esta procurando é uma formula mágica para ganhar dinheiro com blog, sinto muito lhe dizer que penso que não há. Fazer um blog e começar a ganhar dinheiro aos poucos dias de ter começado é um pouco difícil, até pode ser que alguém consiga, mas isso não está ao alcance de qualquer um. Se precisa de muito conhecimento e muita experiência.

Mas, então? Da para ganhar dinheiro com blog ou não?

Foto: Exemplo de vendas através de posts no Blog

Na minha opinião sim. Sim é possível e a cada dia mais pessoas estão conseguindo. Como? A resposta parece ser simples, mas vamos ver se consigo lhe explicar.

Para começar você vai ter que se esforçar e se dedicar para pouco a pouco ir adquirindo os conhecimentos necessários e sobretudo ter coragem para aprender, abrir a mente e estar disposto a fazer mudanças segundo vai seu desenvolvendo o projeto.

Uma coisa muito importante que temos que ter presente, é escolher o tópico do que vamos falar no blog, tem que ser alguma coisa que você goste, que lhe apaixone, que você desfrute e que realmente se veja vivendo disso, algo que te faça feliz. Pense bem, vai lhe dedicar muitas horas, deve ser constante e haverá momentos em que vai se perguntar porque entrou nesse ramo, mas tenha sempre paciência porque pouco a pouco a recompensa vai chegando.

A escolha será difícil, mas todos temos um hobbie, algo que gostamos muito, mas do que a outras pessoas, e realmente nessa era tecnológica que estamos vivendo, a cada dia vão se abrindo mais portas para realmente viver do que te apaixona. Tocara reinventar se, você merece.

O dinheiro chegará, pode passar algum tempo até que sucede e as portas começam a se abrir mais e mais . Tampouco espere fazer-se rico da noite para a manha, é um processo de médio a longo prazo, mas uma vez chegou, é questão de manter e incrementar os ingressos. Seu blog ficara trabalhando para você 24 horas por dia os 365 dias do ano, isso mesmo.

Uma vez conseguido e adquiridos os conhecimentos necessários, começar outro projeto e fazer que funcione será muito mais fácil e mais simples, e assim poderá ir aumentando seus ingressos.

Mas, ao final como ganhar dinheiro com blog? ainda não falei nada né? vamos lá.

Vou fazer um pequeno resumem.

  1. Espaços para publicidade. O mais comum é que a medida que seu blog ganha autoridade e começa a gerar trafego, possa oferecer espaços em aluguel para publicidade. Basicamente consiste em incluir publicidade de terceiros no seu blog e cobrar por isso. Mas, se requer muito trafego para conseguir fazer isto.
  2. Google Adsense. Praticamente é o mesmo que mencionei acima, mas a diferença é que aqui o negocio é feito com o Google, e ele vai te dar os banner que você deve inserir no seu blog.
  3. Criar o seu próprio Info produto. Parece ser uma das coisas que mais esta funcionando. Consiste em ensinar como fazer algo. Criar um e-book para vender pode ser uma excelente forma de monetizar seus conhecimentos.
  4. Criar uma loja virtual. No seu blog, pode integrar qualquer tipo de plugin que lhe permita comercializar qualquer produto. Se você quiser pode pôr um e-commerce no seu blog sem nenhum problema.
  5. Marketing de afiliados ou programas de afiliados. Sem duvida este é meu preferido. Como funciona? Por um lado tem uma pessoa que tem criado um produto e paga uma comissão para outras pessoas que tenham interesse em divulgar e vender esse produto. Consiste, em enviar trafego do seu blog para os sites ou paginas de vendas de algum produtos ou serviço online. Se criam uns links especiais que contem um código personalizado, este código fica registrado mediante cookies, se alguém clicar no link será redirecionada para a página do produtor e quedará registrado que esse é um cliente seu, então se algum dos seus visitantes finaliza a compra, você recebe uma comissão. Neste casso, quero fazer uma observação. Considero que devemos ser honestos e se recomendamos um produto que seja porque o conhecemos e realmente acreditamos que tem uma solução para o possível comprador. Se não for assim, você pode perde credibilidade já que o cliente final não é tonto e se você não faz boas recomendações ele deixara de seguir-lhe. Existem plataformas para trabalhar como afiliado, como a Eduzz e a Hotmart, com as quais eu trabalho e recomendo.

Gostou, Compartilhe!