ISTs podem afetar a saúde da boca?

Você já ouviu falar em ISTs? Essas infecções ultimamente tem ocupado o centro de diversas discussões relacionadas à saúde bucal.

Isso porque, poucas pessoas conhecem esse tipo de infecção que pode ser adquirida através do sexo sem proteção.

Vale pontuar que, de acordo com uma pesquisa realizada pelo Ministério da Saúde em 2017, mostra que quase metade dos jovens entre 15 e 24 anos não usam camisinha. Apenas 56,6% dos entrevistados dentro dessa faixa etária procuram utilizar essa proteção.

Portanto, confira a seguir o que é ISTs e entenda a seriedade desse tipo de infecção que pode ser evitado através de um sexo seguro.

Caso tenha alguma suspeita sobre sintomas que serão revelados, procure o quanto antes um consultório dentista.

O que são ISTs?

Doenças como AIDS, sífilis, herpes genitais, HPV, Hepatite (A,B e C) e gonorreia são conhecidas por serem doenças sexualmente transmissíveis. 

Entretanto, essas mesmas infecções também podem ser passadas através de sexo oral, representando então um ISTs (infecções sexualmente transmissíveis), sigla recentemente adotada para substituit o termo DST.

Portanto, essas infecções, ao se espalharem pela região da boca, podem trazer muitos problemas. 

Vale dizer que o principal meio de transmissão na boca se dá no contato de líquidos corporais. Dessa forma, na maioria das vezes, quando a pessoa tem úlceras na boca, esses líquidos do parceiro infectado acabam contaminando a região oral.

Assim, em caso de ter relação sexual oral de forma desprevenida com aftas e úlceras é importante procurar um dentista urgente.

Como ISTs podem afetar a região bucal?

Quando esses males são contraídos pela região da boca, há sérios riscos de manifestações das doenças por todo o organismo, mas não só isso.

Isso porque, uma IST pode acabar causando problemas como gengivite e cárie dentária profunda, podendo aumentar o risco de contágio em consultórios odontológicos na hora de uma extração ou procedimento odontológico.

Os sintomas mais comuns de ISTs na boca são:

  • Manchas ou placas brancas;
  • Feridas na boca, dolorosas ou não;
  • Feridas na pele ao redor da boca;
  • Orofaringe avermelhada;
  • Dor ao engolir;
  • Placas brancas nas amígdalas, semelhantes à amigdalite;
  • Secreções branco-amareladas.

Além desses sintomas, há outros que podem aparecer como as aftas. Vale ressaltar que o sintoma causado irá depender da doença que foi adquirida. 

Desta forma, normalmente, uma IST oral acaba não se manifestando tão perceptivelmente. É importante conscientizar-se de sempre cuidar e acompanhar a sua saúde bucal, com visitas regulares ao dentista, assim como sempre fazer sexo de forma segura. 

Dor de dente foto criado por stockking – br.freepik.com

Conheça as doenças mais comuns

Uma vez adquirida, a ISTs pode ocasionar em doenças como:

  1. Herpes labial

O herpes é a IST oral mais comum e atinge mais da metade da população adulta. Vale pontuar que muitos contraem a doença ainda crianças ao serem beijados por familiares.

Essa doença pode causar bolhas na boca que variam de cor, tamanho e sensibilidade (dor). 

Entretanto, essas bolhas podem cicatrizar entre 7 a 10 dias, mas podem surgir inesperadamente, quando a imunidade abaixa bruscamente. 

  1. Vírus Epstein-Barr (EBV)

Esse vírus é transmitido através do contato com fluidos corporais, como a saliva através do beijo, ou até mesmo o sexo oral.

Os sintomas da EBV são mononucleose ou desenvolvimento de leucoplasia pilosa bucal, que se assemelha com candidíase oral (sapinho). Além disso, ele pode acarretar em manchas brancas na boca que causam dor e não podem ser facilmente removidas. 

  1. Citomegalovírus (CMV)

O CVM é outro vírus que infecta muitos adultos, a maioria deles com mais de 40 anos. Esse vírus pode ser sexualmente transmitido, mas também pode ser transmitido por contato com fluidos como a urina, saliva, lágrimas e leite materno. 

Em suma, esse vírus pode causar úlceras na mucosa bucal.

Caso você manifeste este vírus e faça o uso de próteses é extremamente importante procurar um dentista especialista em prótese.

Prevenção

A prevenção dessas e de outras possíveis infecções na boca baseia-se na manutenção da saúde bucal.

No caso das ISTs, a melhor prevenção é fazer sexo seguro, utilizando a camisinha, tanto para práticas de sexo convêncional, como no sexo oral. 

Além disso, antes de ter relações sexuais, cheque se o seu parceiro é infectado com algum vírus ou doença. Vale lembrar que muitas doenças podem ser transmitidas pelo beijo.

Além disso, faça visitas regulares ao dentista ou a uma clínica de implante dentário. Isso porque, o papel do dentista é extremamente crucial.

Apenas um profissional poderá dar o diagnóstico e passar o tratamento adequado para as dores e sintomas adequados.

Conteúdo desenvolvido pela equipe do Status Fit Center, blog criado com o intuito de melhorar a saúde e o bem-estar por meio de conteúdos que reforçam a importância dos cuidados regulares.