Obesidade Infantil: Conheça mais sobre a doença, como evitar e tratamentos

A obesidade infantil pode ser considerada um dos males deste século, em decorrência da busca constante pela praticidade, até mesmo na alimentação, passamos a cada vez mais a comer de forma errada.

E se esse excesso de comidas calóricas faz mal aos adultos, imagina as crianças, que se não orientadas podem não enxergar perigo na alimentação a base apenas de doces, frituras e fast foods.

Por este motivo, hoje separamos algumas informações importantes sobre a obesidade infantil, para você conhecer mais a respeito dessa doença, como evitá-la e seus tratamentos.

Obesidade Infantil Conheça mais sobre a doença, como evitar e tratamentos

O que é a obesidade infantil?

A obesidade infantil ocorre quando o peso corporal da criança está acima de 15% do considerado peso médio para a sua idade.

Esta condição está totalmente relacionada a hábitos alimentares errados, falta de atividades físicas, fatores biológicos e pode causar problemas sociais, emocionais e de saúde na criança.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde, a obesidade é um dos principais problemas de saúde pública no mundo, sendo o mais grave do século XXI.

Esta doença pode ainda causar problemas de saúde maiores como diabetes, doenças cardíacas e má formação do esqueleto da criança.

A Organização Pan-Americana de Saúde, estabeleceu que em média cerca de 15% das crianças e 8% dos adolescentes sofrem com a obesidade infantil, e 8 em cada 10 desses casos, continuam obesos na sua fase adulta.

Causas da obesidade infantil

A obesidade infantil se desenvolve em decorrência de fatores nutricionais ou ambientais, mas também pode estar relacionado a outros fatores, como:

  • Fatores psicológicos: Crianças com problemas emocionais, também podem comer de forma compulsiva e desenvolver a obesidade.
  • Uso de Medicamentos: Alguns medicamentos podem causar este problema.
  • Doenças hormonais: Doenças endócrinas podem se causar um ganho de peso.

Fatores nutricionais da obesidade infantil

Em decorrência da busca de praticidade e de alimentos de baixo custo, cada vez mais os pais estão trocando a alimentação de seus filhos por alimentos industrializados.

Estes alimentos, além de um baixo valor nutricional, podem levar a compulsão alimentar, em decorrência de série de produtos químicos que levam em sua composição para realçar o sabor.

Fatores ambientais obesidade infantil

É um fato que com o avanço das tecnologias, as crianças brincam cada vez menos, e consequentemente não praticam atividades físicas, e assistir televisão, jogar videogames e usar o computador.

Essa falta de movimentação, gera o sedentarismo, que consequentemente causa um aumento peso nas crianças.

As atividades físicas devem ser estimuladas pelos pais, já que a inserção dessas nesses tipos de atividade, ainda permite que a criança seja inserida em um grupo e se torne mais sociável.

Também, outro fator ambiental que pode levar obesidade infantil é o sono, ou a falta deste, onde um estudo desenvolvido na Universidade de Harvard, mostrou que crianças que possuem um sono irregular, possuem maiores chances de desenvolver a obesidade.

Como se dá o diagnóstico da obesidade infantil?

Para saber se uma criança está com o seu peso 15% acima da média, o pediatra deve calcular o índice de massa corporal desta, mais conhecido como IMC.

Os valores de IMC neste caso, que são considerados normais, variam de acordo com a idade e o sexo da criança, e há uma tabela disponibilizada pela OMS, que servem para orientar um cálculo correto.

Veja a tabela abaixo que pode te ajudar a compreender o significado de cada valor do IMC no caso da obesidade infantil.

Valor do IMC Significado
Igual ou menor que 18 kg/m² Peso baixo com relação a altura
19 e 24 kg/m² Peso normal e proporcional com relação a altura
25 e 26 kg/m² Peso acima do normal com relação à altura (sobrepeso)
27 e 39 kg/m² Peso acima do normal com relação à altura (obesidade)
Igual ou acima de 40 kg/m² Obesidade mórbida

Qual o tratamento da obesidade infantil?

O tratamento da obesidade infantil ocorre de forma eficaz através de uma reeducação alimentar, junto a prática de atividades físicas.

Este tratamento é feito de forma progressiva e sempre com orientação de um médico pediatra e nutricionista.

O emagrecimento da criança precisa ser um processo lento e constante, aplicando aos poucos em sua dieta diária, alimentos saudáveis e a prática de exercícios e esportes para sair do sedentarismo.

Em casos mais graves e raros, o pediatra pode recomendar o uso de um medicamento para ajudar a diminuir o apetite da criança.

Como você pode notar, a obesidade infantil é uma doença grave e que pode levar ao desenvolvimento de outras doenças, mas o importante a se saber é que ela tem tratamento, e que este não é complicado de ser realizado.