Óleos essenciais e óleos vegetais, o que são e como eles diferem?

Os óleos essenciais e os óleos vegetais são dois clássicos da cosmética natural. Os benefícios proporcionados pelos ingredientes de origem natural, aliados à preocupação com o meio ambiente, contribuíram para que esses produtos fossem conhecidos no setor cosmético.

Você também pode se interessar pelo oleo de rosa mosqueta 100 puro, um oleo essencial que pode te ajudar a rejuvenescer a pele e deixar ela com mais saúde.

O que são óleos vegetais?

Os óleos vegetais caracterizam-se por serem obtidos por prensagem a frio das sementes ou frutos de plantas. Ao contrário dos óleos essenciais, os óleos vegetais possuem uma alta concentração de ácidos graxos essenciais e antioxidantes. Proporcionando assim inúmeros benefícios reais para a pele e cabelos.

No caso do óleo vegetal, não é necessário diluí-lo com outro óleo ou água, pois pode ser aplicado diretamente no cabelo ou na pele para hidratar, nutrir, proteger ou reparar.

Atualmente, os óleos vegetais estão ganhando espaço nas necessaires e penteadeiras de muitas pessoas. E foi demonstrado o quanto são benéficos para os cuidados faciais, corporais e capilares.

Óleos essenciais, para que servem?

Você sabia que os óleos essenciais nasceram há milhares de anos? Daí a sua grande fama no mundo da cosmética. E é que nossos ancestrais já os usavam como remédios caseiros para tratar doenças. Mas hoje, os óleos essenciais ainda estão na moda!

Estes nada mais são do que extratos voláteis concentrados, extraídos diretamente das plantas, que se caracterizam por seus aromas intensos e incríveis propriedades terapêuticas . Além disso, sua natureza lipofílica faz com que penetre facilmente nas camadas mais profundas da pele.

Ao contrário da crença popular, o óleo essencial natural não contém ácidos graxos, pois o que se extrai é a essência da planta. Para isso, o método utilizado é a destilação dos ramos, folhas ou flores. Portanto, é um processo não químico, que ajuda a manter todas as propriedades intactas.

Quanto à sua aplicação, é muito simples. Por serem produtos altamente concentrados, devem sempre ser utilizados diluídos com outro óleo vegetal ou água . Nunca aplique diretamente na pele. Além disso, no caso de gestantes ou durante a lactação, seu uso é totalmente desencorajado.

Atualmente, os óleos essenciais são muito comuns no mundo da aromaterapia. O objetivo é equilibrar a mente e o corpo. Dependendo do tipo de óleo essencial utilizado, falaremos de algumas propriedades ou outras: calmante, analgésica, anti-inflamatória, estimulante, regeneradora, tonificante ou bactericida.

Como os óleos vegetais e os óleos essenciais são semelhantes?

Tanto o óleo vegetal quanto o óleo essencial vêm de uma planta. Por isso, proporcionam benefícios naturais, reais e eficazes à pele e aos cabelos. E o melhor é que você pode misturá-los para obter melhores resultados.

Óleos vegetais e óleos essenciais: descubra suas diferenças

A principal diferença é sua composição, já que o óleo vegetal se destaca pela alta concentração de ácidos graxos enquanto o óleo essencial contém moléculas aromáticas.

A segunda diferença mais notável é a forma de extração. Os óleos vegetais são obtidos por prensagem a frio de frutas, sementes ou flores. Por outro lado, para os óleos essenciais, utiliza-se a destilação de ramos, caules ou folhas.

Por fim, a forma de aplicação também varia de um para outro. Os óleos vegetais podem ser aplicados diretamente na pele e podem ser usados ​​por gestantes. Por sua vez, os óleos essenciais devem ser misturados com outro óleo para seu uso. E também, mulheres grávidas e crianças não podem usá-los.